O Deus das madrugadas não está apenas com os de joelhos dobrados, mas também com os de joelhos maltratados clamantes por alívio. Está em forma de convite e, carinhoso convite. Foi uma noite quente de amor.

Deus esteve com elas, deitou-se na cama de solidão que habitavam e as amou com terno amor. Teve abraço e beijo que lembrou o sopro da vida. E Deus pagou caro. Para elas, foi prazer inefável e gratuito, para Deus, custou seu corpo partido e entregue, Ele não se arrepende. Deus também ama de madrugada. Ama a ponto de entregar-se sem reservas, a ponto de chegar no ponto da questão: Deus se deitou com elas para amar.

Texto: Thalyse Santana
Foto: Bruna Nazario

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *