Há momentos na vida que nos marcam de forma irreversível. Creio que não nos esqueceremos tão cedo da ausência do encontro, do afastamento forçado, do medo, da ansiedade, da angústia e da frustração de sonhos desfeitos, gerados neste momento da história.

Nestes dias em reclusão tenho refletido sobre o que gostaríamos de ser e o que de fato somos. A criatividade pode ser nosso maior inimigo, nos fazendo acreditar que estamos prontos para algo, quando, na verdade, não estamos; nos fazer crer que somos algo que nunca seremos.

Em uma rápida busca sobre processo criativo, ou passo a passo para criar, você vai encontrar uma infinidade de dicas sobre o que se deve fazer. Eu mesma, como artista, poderia compartilhar minha metodologia para escrever uma dramaturgia ou um romance. Imagino que nos próximos meses esses informativos sobre criatividade irão fazer sucesso. Vasculharemos, também, nossas mentes de forma incessante, desesperados, sobre o quê fazer e como proceder.

Nosso anseio é sempre encontrar uma resposta para nossos problemas mais íntimos, e criatividade para lidar com nossa vida é a resposta, não é mesmo?
Acredito que todos nós, por sermos criados a imagem e semelhança de Deus, carregamos de forma diferenciada a capacidade de criar. Isso nos enche de vida e de um sentimento de profunda autonomia. Reside aí o perigo. Seja em tempos de crise ou não, recordo-me do Salmo 40:1 e o último versículo do capítulo, Salmo 40:17:

1.Coloquei toda minha esperança no Senhor; ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro.
17.Quanto a mim, sou pobre e necessitado, mas o Senhor preocupa-se comigo. Tu és o meu socorro e o meu libertador; meu Deus, não te demores!

Para mim, o maior segredo em tempos de crise, ou em tempos de paz, é ter uma vida constante de oração. Retornando a Deus nossa capacidade criativa, na espera de que Ele diga quem de fato somos e como devemos proceder. Espero que este tempo fique marcado em nossa memória como um tempo em que a gente se aquietou e se lembrou que Ele é Deus.

 

Autora: Débora Lobo | @deboracmlobo